Ato pro-Dilma teve Mortadela, R$ 30,00 e ônibus de graça, e ainda 15% eram funcionários públicos

Com dinheiro do cidadão de bem que paga seus impostos em dia 95 mil pessoas que foram à manifestação pró-Lula e Dilma na sexta (18), na avenida Paulista, disseram ser funcionários públicos.

O dia foi batizado como “MORTADELA DAY” o dia em que o PT pagou pesado para os manifestante, funcionários publicos, fossem a rua gritar seus nomes.  O percentual é cinco vezes maior que o declarado no município de São Paulo –só 3% dos moradores afirmam ter essa ocupação.

Os dados são de pesquisa Datafolha feita durante a manifestação de sexta. Entre 16h e 20h30, foram ouvidas 1.963 pessoas. A margem de erro é de 2 pontos para mais ou para menos. Os dados da cidade são de levantamento realizado em 28 e 29 de outubro de 2015.

Dos manifestantes presentes no ato da sexta, 6% afirmaram ser empresários, de acordo com o instituto.

Na manifestação a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), que levou 500 mil pessoas à mesma avenida Paulista no domingo (13), 12% declararam ser empresários e 5%, funcionários públicos.

Assim como no protesto contra Dilma no domingo passado, os manifestantes que foram às ruas da capital nesta sexta têm renda e escolaridade superior à média da população de São Paulo.

COMPARTILHAR:

+1

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...