Marquito pode ser preso e ter mandato cassado

O comediante do Programa do Ratinho que também é vereador em São Paulo pode ser preso por desvio de dinheiro público, ter seu mandato cassado e perder o emprego no SBT.

O humorista e vereador Marco Antônio Ricciardelli (PTB), o Marquito, 56, é investigado pelo Ministério Público por supostamente exigir uma fatia do salário de funcionários da Câmara Municipal de São Paulo.

A Promotoria informou à Folha que o procedimento de investigação foi aberto no último dia 22. O caso ainda está no começo e foi conduzido inicialmente pelo promotor Cassio Conserino, que ouviu duas testemunhas.

A apuração foi revelada nesta segunda-feira (8) pelo jornal “O Estado de S. Paulo”. Segundo a reportagem, dois ex-funcionários do gabinete do vereador afirmaram ao Ministério Público na semana passada que eram obrigados a entregar parte dos salários.


Um deles disse ter sido obrigado a devolver R$ 3.390 dos R$ 8.000 que recebera de pagamento. O outro, que também ganhara R$ 8.000, teria ficado em um mês com somente R$ 2.500.

A Promotoria teria apreendido um vídeo no qual Edson Roberto Pressi, assessor do vereador e também alvo da investigação, diz a um dos ex-funcionários como funcionava o esquema.

Marquito e Pressi devem ser investigados pela suspeita de terem cometido os crimes de peculato e improbidade administrativa. Caso seja condenado, Marquito perderá o mandato e poderá pegar até 9 anos de reclusão em regime fechado. Também pode vir a perder o emprego no SBT.

VIDA POLÍTICA

O humorista cumpre o primeiro mandato como vereador. Em 2012, ele foi eleito suplente com 22.198 votos. Assumiu uma cadeira após Celso Jatene se licenciar e deixar a casa para ser secretário municipal de Esportes.

Além da função na Câmara, Marquito trabalha no programa do Ratinho, no SBT. Ele é sobrinho do apresentador Raul Gil.


COMPARTILHAR:

+1

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...