Caso impeachment aconteça Temer quer apoio de Lula.

O presidente interino Michel Temer (PMDB) não pretende ser inimigo da esquerda pelos próximos dois anos e meio, caso o impeachment de Dilma Rousseff (PT) se confirme no Senado.

De acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo, Temer pretende iniciar as conversas com organizações sociais lideradas pelo PT após o desfecho do impeachment.

Segundo a publicação, a avaliação do peemedebista é que o Planalto precisa de um diálogo mínimo com a esquerda para conseguir votar pautas delicadas no Congresso nos próximos meses.

Pessoas próximas a Michel Temer dizem que ao falar de “oposição”, quem ele menciona tem nome e sobrenome: Luiz Inácio Lula da Silva.


COMPARTILHAR:

+1

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...