Em inauguração de linha de metrô Temer diz que câncer foi para Pezão

Em discurso a cinco dias para a abertura da Olimpíada, disse que o Brasil precisa de paz, e nada melhor para isso do que o esporte

A recepção foi decepcionante, o povo nas ruas gritava, "Fora Temer", "Nem Dilma Nem Temer" O presidente em exercício Michel Temer participou, neste sábado, da inauguração da linha 4 do metrô do Rio, que liga Ipanema, na zona sul, a Barra, na zona oeste. Em discurso a cinco dias para a abertura da Olimpíada, disse que o Brasil precisa de paz, e nada melhor para isso do que o esporte


Otimista em relação ao sucesso do evento, Temer ainda afirmou que os Jogos Olímpicos "demonstrarão a unidade do Brasil e nossa capacidade obreira".

Durante o discurso, o presidente em exercício cometeu uma gafe ao cumprimentar o governador afastado Luiz Fernando Pezão, em rara presença pública, depois de cinco meses de tratamento contra o câncer.

Pezão está até mais bonito, acabou sendo uma coisa útil para o Pezão, discursou.
O governador do Rio foi diagnosticado com linfoma não-Hodgkin, tipo de câncer linfático, em março. Ele entrou de licença médica, prevista para terminar em 31 de agosto. Pezão passou por seis ciclos de quimioterapia e foi dispensado dos últimos dois depois que os resultados de exames mostraram resolução precoce do câncer.

A previsão total de gastos na linha 4 do metrô Ipanema Barra é de R$ 9,7 bilhões. A obra é do Governo do Estado com suporte financeiro do Governo Federal, em parceria público-privada (PPP). É a empreitada mais atrasada e cara dos Jogos Olímpicos: será inaugurada na segunda-feira, 1º de agosto, mas a princípio só para a família olímpica usuários credenciados para os Jogos. Inicialmente, o trecho deveria estar pronto no início de 2016, mas atrasos já deixaram uma das estações para 2018.

VAIAS E GRITOS
O presidente em exercício Michel Temer (PMDB) foi recebido com aplausos na estação da linha 4 do metrô mas também ouviu gritos de fora Temer. O grupo favorável a Temer também gritou fora Lula. O presidente entrou na estação sem falar com a imprensa. Ele estava acompanhado do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e do governador em exercício do Rio Francisco Dornelles (PP). Com informações do Estadão Conteúdo.


COMPARTILHAR:

+1

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...