Nos Estados Unidos brasileiro é acusado de matar a própria filha

Sabrina, que morava com a mãe e sua filha de 2 anos na cidade de New Bedford, não via o pai desde que tinha 4 anos

Mais de dez anos após tentar matar a mulher, um cidadão brasileiro residente do Estado norte-americano de Connecticut foi acusado de matar a tiros sua filha de 19 anos, segundo a procuradoria do condado de Bristol.

Segundo a Folha de S. Paulo, Sabrina da Silva, que era estudante do Bristol Community College, universidade do Estado americano de Massachusetts, foi assassinada no último dia 3 de julho em frente à sua casa, na cidade de New Bedford.


O autor dos disparos teria sido Walter da Silva, de 45 anos, pai dela, de acordo com a denúncia apresentada nesta segunda (8).

As autoridades não informaram sobre o motivo do crime. O acusado foi preso na última sexta-feira (5) pela polícia em Bridgeport, inicialmente por ser foragido da Justiça e violar sua liberdade condicional. Ele cumpria pena por tentativa de homicídio da mãe de Sabrina.

"Esse caso de homicídio é particularmente arrepiante porque envolve um pai sendo acusado de matar sua própria filha", afirmou Thomas Quinn 3°, promotor distrital do condado de Bristol, em nota. "Ansiamos para processar o acusado por esse caso", disse.

As autoridades norte-americanas informam que Walter é cidadão brasileiro, mas não está claro se residia legalmente no país. O acusado renunciou a uma possível extradição em audiência nesta segunda-feira (8).

O brasileiro já havia sido condenado em 2002, por tentativa de homicídio, após atacar sua então mulher, Lilian Silva, com uma faca, de acordo com informações publicadas pelo jornal "The Boston Globe".

Aliviada com a prisão do ex-marido, Lilian afirmou: "Estou muito interessada no que ele vai dizer. E eu quero justiça", segundo o "Boston Globe". "Não tenho mais minha filha. Isso me machuca profundamente".


Sabrina, que morava com a mãe e sua filha de 2 anos na cidade de New Bedford, e não via o pai desde que tinha 4 anos, desistiu de última hora de uma nova visita a ele no feriado de 4 de Julho, período em que o crime ocorreu. Ela saiu de casa dizendo que iria no mercado, mas não voltou. Foi atingida por vários disparos no estacionamento de seu condomínio e morreu na mesma noite.

A irmã de Sabrina abriu uma conta no site Go Fund Me para levantar dinheiro e custear as despesas de funeral, segundo o Brazilian Times.

COMPARTILHAR:

+1

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...