Novos prefeitos nomeiam parentes para secretarias

Teve até quem prometeu em campanha que não nomearia parentes, mas já voltou atrás

Diversos prefeitos recém-empossados em cidades de pequeno e médio porte já nomearam parentes para assumirem secretarias. A nomeação política não é uma prática ilegal. As informações foram publicadas pela Folha de S. Paulo.

Na prefeitura de Montadas (PR), por exemplo, sete dos nove secretários são parentes do prefeito Jonas de Souza.


 Sua mulher, três irmãos, um tio e dois primos já assumiram. Souza se justifica dizendo que precisa de pessoas de confiança por perto. "É meu nome que está em jogo. Busquei pessoas capacitadas em quem eu realmente confio", disse.

A nova prefeita de Mossoró (RN), Rosalba Ciarlini Rosado nomeou quatro parentes nas 14 cadeiras que tinha disponíveis. Os filhos de Rosalba, Carlos Eduardo Ciarlini Rosado e Lorena Ciarlini Rosado viraram, respectivamente, secretário-chefe do Gabinete Civil e secretária-chefe do Desenvolvimento Social.

A prefeita também foi generosa com outros familiares. Lahyre Rosado Neto, filho da ex-deputada Sandra Rosado, prima da prefeita, assumiu a pasta de Desenvolvimento Econômico. Katherine Rosado, mulher do deputado federal Beto Rosado, sobrinho de Rosalba, foi nomeada para a Agricultura.

Já na cidade de Vilhena (RO), a mulher do ex-prefeito Melquisedeque Donadon, Rosani Donadon, nomeou parentes para 5 das 16 secretarias. A família se tornou conhecida nacionalmente depois que o cunhado da nova prefeita, Natan Donadon, se tornou o primeiro deputado federal preso no exercício do mandato, em 2013.

Marcos Donadon, outro cunhado, está foragido da Justiça desde abril de 2016 sob a acusação de peculato, assim como Natan. Mesmo foragido, ele foi um dos principais financiadores da campanha de Rosani, com uma doação de R$ 12 mil.

Teve até quem prometeu não dar cargos a parente e criticou os seus antecessores por esta prática, mas já mudou de ideia. Este é o caso do prefeito de Caxias (MA), que nomeou a mulher, um irmão e uma prima como secretários. "Isso não é legal nem é direito. A prefeitura é do povo e não de uma família só", disse durante propaganda eleitoral.

Em Santana (AP), aconteceu o mesmo. O novo prefeito Ofirney Sadala deu secretarias a seus dois irmãos.

Em Itabuna (BA), Fernando Gomes Oliveira nomeou sua mulher, filho e um sobrinho para secretaria.Sérgio Oliveira, o filho, será secretário de Trânsito, mas não tem experiência na área e um engenheiro de tráfego terá de ser contratado para o cargo de subsecretário.


COMPARTILHAR:

+1

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...