Palmeiras alega que Felipe Melo voltou a sofrer racismo de atletas do Peñarol.

Principal personagem da briga que marcou a vitória do Palmeiras por 3 a 2 sobre o Peñarol, Felipe Melo teria sofrido racismo em campo.




Assim que acabou o jogo entre Peñarol e Palmeiras, nesta quarta-feira (26), aconteceu uma grande confusão no Estádio Campeón del Siglo. Foi uma briga generalizada iniciada pelos uruguaios logo depois do apito final.


Felipe Melo foi cercado pelos uruguaios e tentou se defender do bolo formado pelos rivais. Ao se afastar, o camisa 30 foi perseguido e acuado e acertou um soco na cara do camisa 10 adversário.



Dois jogadores do Palmeiras ficaram feridos: Fernando Prass e Willian foram agredidos perto da boca. Já Felipe Melo ao se defender, acertou um soco em Mier e depois foi perseguido pelos uruguaios em campo e nos vestiários.

Depois da briga em campo, os jogadores do Palmeiras foram encurralados entre campo e o portão que dá acesso aos vestiários. Então aconteceram mais agressões e foi difícil para os brasileiros escaparem.

Enquanto acontecia tudo isso, a rivalidade também se estendeu para as arquibancadas: torcedores do Peñarol quiseram invadir o setor onde estava a torcida do Palmeiras. 

 "Depois ele conta, com calma, mas lamentavelmente vários jogadores chamaram o Felipe Melo de macaco, novamente", disse o profissional ligado ao jogador, que também ressaltou a tentativa de agressão sofrida pelo seu cliente".
A informação foi divulgada por Gustavo H. Souza, assessor de imprensa e membro do estafe do volante, que publicou a acusação em seu Twitter. Fontes do Palmeiras depois confirmaram a injúria sofrida pelo camisa 30 ao UOL .

Via:Goal






COMPARTILHAR:

+1

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...