E-mails sobre a propriedade sobre o sítio de Atibaia/SP, eram mandados por caseiro para o Instituto Lula

Documentos foram anexados na denúncia apresentada pela força-tarefa da Operação Lava Jato na última segunda-feira (22).

Documentos anexados a uma denúncia sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva indicam que o caseiro Elcio Pereira Vieira, conhecido como Maradona, enviava e-mails a uma conta do Instituto Lula sobre o dia a dia de um sítio em Atibaia, no interior de São Paulo.

Na última segunda-feira (22), a força-tarefa da Lava Jato denunciou Lula à Justiça, alegando que ele ocultava ser o dono da propriedade. O petista nega as acusações (veja nota ao final da reportagem).


Em 21 de abril de 2015, Elcio enviou um e-mail com a mensagem "avião aki na chacara hoje pela manhã". No dia 31 de julho do mesmo ano, o caseiro enviou a mensagem "obras no sítio" com uma lista de materiais. Nessa, colocou a seguinte observação: "Como combinado com Dona Marisa a ver depois os materiais pra fazer acabamento". A mulher de Lula, Marisa Letícia, morreu em 3 de fevereiro deste ano em decorrência de um AVC.
Em outubro de 2014, Elcio disse "boa tarde morreu mais um pintinho essa noite e caiu dois gambá nas armadilhas essa noite". O e-mail estava intitulado "armadilha".
A denúncia contra Lula foi a terceira apresentada à Justiça Federal no Paraná, onde correm muitos dos processos da Lava Jato. Além do petista, outras 12 pessoas são citadas na denúncia. O ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, é um deles. Todos são acusados pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção ativa e passiva.
Agora, caberá ao juiz Sérgio Moro, responsável pelas ações penais da Lava Jato, definir se recebe ou não a denúncia do MPF. Se ele aceitar, o ex-presidente passará a ser réu também neste novo processo.


COMPARTILHAR:

+1

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...